Leite materno protege bebês contra Covid

O leite materno pode transmitir o coronavírus, assim como ocorre com outras infecções? Essa foi uma das principais questões entre os pediatras para recomendar ou não , a amamentação em tempos de coronavírus.

Pesquisadores da Faculdade de Medicina do ABC estudaram cerca de 200 mães e comprovaram que o aleitamento é seguro e protege o bebê contra o novo coronavírus. Viu que notícia boa ?

O estudo foi publicado recentemente em uma das mais importantes revistas internacionais do mundo que tratam sobre amamentação, a Journal of Human Lactation.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde do Brasil e Sociedade Brasileira de Pediatria é manter o aleitamento materno desde a sala de parto, no alojamento conjunto, Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (UTIN), enfim, em todos os setores da maternidade.

PEGUEI COVID , DEVO AMAMENTAR ?

A amamentação deve ser mantida. A mãe suspeita ou com diagnóstico de COVID- 19 pode amamentar se estiver em bom estado geral, se quiser amamentar, tomando alguns cuidados higiênicos e seguindo algumas recomendações, como a seguir:

• Usar máscara facial (cobrindo completamente nariz e boca) durante as mamadas e evitar falar ou tossir durante a amamentação;

É possível afirmar que a Covid-19 não é transmitida por meio da amamentação  nem durante a gestação

• A máscara deve ser imediatamente trocada em caso de tosse ou espirro ou a cada nova mamada;

• Lavar com frequência as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos, antes de tocar o bebê ou antes de retirar o leite materno (extração manual ou na bomba extratora). Se não for possível, higienize as mãos com álcool em gel 70%; 

ESTOU TOMANDO MEDICAÇÃO, POSSO AMAMENTAR ?

Não há protocolo definido pelo Ministério da Saúde quanto ao tratamento para pacientes com Covid . então , selecionei algumas das medicações mais usadas ( mas não são necessariamente as mais indicadas ):

• cloroquina ou hidroxicloroquina: possuiem baixa passagem no leite e estudos não demonstraram efeitos adversos nos lactentes.

• azitromicina : pode levar a alguns efeitos gastrointestinais como diarreia e candidíase, mas é considerada segura durante amamentação.

• ivermectina não possui muitos estudos sobre seu uso durante amamentação, mas também é pouco excretada no leite sendo considerada provavelmente segura .

• favipiravir : medicação antiviral ,não tem informação suficiente para avaliar sua segurança, mas sabe-se que pode levar a aumento de enzimas hepáticas e de ácido úrico, então quando utilizado devemos dosar esses exames nos lactentes.

• oseltamivir, utilizado para tratamento de Influenza A e B, é considerado seguro e seu uso é aprovado .

• lopinavir não apresentou nos estudos efeitos adversos nas crianças após uso materno, assim como o remdesevir, mas para esta última os estudos são escassos.

• ribavirina, que é utilizada por lactentes infectados por vírus sincicial respiratório possui seu uso compatível com a amamentação desde que utilizada por curto período.

• dexametasona na amamentação, sabe-se que pode levar a redução da prolactina e consequentemente diminuição da produção de leite, mas seu uso por curto período não demonstra nos bebês efeitos adversos. E a metilprednisolona, já bem estudada, possui baixa concentração no leite materno e sem evidência de riscos às crianças.

• tocolizumabe (anticorpo monoclonal) e os interferon-alfa e beta (citocinas antivirais e com ação imunomoduladora) são considerados seguros.

Peguei Covid e agora , o que fazer com os meus filhos ?

Recebo diariamente inúmeras mensagens de mães , aflitas, que contraíram Covid e que não sabem como devem proceder com relação às crianças.

O primeiro procedimento ser feito é o isolamento. No nosso caso , nem sempre é uma tarefa fácil , principalmente no caso dos menores de 2 anos . Então, mesmo em caso de suspeita , use máscara em casa o tempo todo e não se esqueça da lavagem de mãos.

E por favor , não deixe seu filho na casa da avó ou da tia . Porque , até que se prove o contrário, o seu filho também pode estar com a doença e transmiti-la para outros familiares . Todos do domicílio devem seguir um isolamento de 10 dias .

FAÇO O EXAME NOS MEUS FILHOS ?

Se você tem suspeita da doença, iremos coletar o exame dos seus filhos apenas se eles apresentarem sintomas . E quando isso ocorrer, será o mesmo exame de diagnóstico dos adultos, aquele do cotonete.

Esse exame pode ser o RT-PCR , teste de antigeno ou teste rápido da farmácia. Todos são feitos através do cotonete no nariz . Somente assim , saberemos se ele tem ou não o novo coronavirus.

QUAL MEDICAÇÃO EU USO ?

Infelizmente não há tratamento específico para Covid . O que usamos são medicações, como xaropes expectorante e antitérmicos , comus nos quadros gripais . Por isso não tinha medo quando seu pediatra prescrever algum tratamento e siga as orientações.

O início do tratamento só deve ocorrer na presença de sintomas ! Não adianta fazer exame ou dar xarope se a criança não apresenta nenhum sinal da doença.

Ivermectina não é tratamento para Covid !

DEVO PARAR DE AMAMENTAR ?

Alimento poderoso, o leite materno além de nutrir e hidratar tem o poder de evitar inúmeras doenças, fortalecendo o sistema imunológico dos bebês por meio dos anticorpos da mãe, que são liberados para o filho naturalmente do início ao fim da mamada. 

Não há, até o momento presente, evidências científicas de transmissão do novo coronavírus por meio do leite materno de mãe contaminada. Os estudos iniciais também apontam para um baixo risco de infecção por COVID-19 entre bebês.

Considerando esses pontos, a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) consideram que os benefícios do aleitamento materno superam o risco de contaminar o bebê.

Estudos demonstraram a presença de anticorpos capazes de neutralizar o vírus no leite de mulheres que tiveram a doença