Dor de cabeça em crianças indica algo grave ?

Por mais que pareça um sintoma corriqueiro, é importante descobrir o que desencadeia o incômodo. São tantas causas possíveis que o diagnóstico do pediatra só pode ser feito somente após análise de todo o contexto: alimentação, sono, capacidade de visão, entre outras situações. Por isso, sempre fique atenta ao comportamento do seu filho, de modo que consiga relatá-lo corretamente ao médico.

Causas mais comuns

Muito comum na infância , a dor de cabeça atinge 85% das crianças .Para ficar mais fácil , eu fiz uma lista das causas mais simples de dor . Mas lembre-se , neste caso a dor é leve e sem sintomas associados , sem febre ou tosse por exemplo.

jejum prolongado : pular refeições pode dar dor ;

uso excessivo de tablets, computadores , celulares : a tela e o brilho são causas comuns entre os adolescentes . O ideal são apenas 4 horas de ” telas” por dia!

bruxismo: ranger os dentes a noite provoca a contração dos músculos, provocando dor de cabeça na parte da manhã;

calor: nos dias mais quentes , devemos consumir mais água e evitar atividade física entre 10 hs às 16 hs;

emocional : tensão, ansiedade, bullying, qualquer problema de psicológico mal resolvido pode se exteriorizar na forma de dor

Nestes casos a dor é passageira, com melhora sem uso de medicação e não atrapalha as atividades da criança.

Pergunte da forma certa

Crianças possuem dificuldade em relatar alguns sintomas . Vou citar o exemplo de casa : meu filho se queixa de dor de cabeça toda vez que fica enjoado ao andar de carro. Na verdade ele tem dificuldade em descrever o que sente como náusea e se refere como dor.

Uma dor de ouvido ou dente podem ser relatados como dor de cabeça . A mãe deve estar atenta ao sintoma real e a intensidade da dor .

Mas como saber se a dor é intensa ou não ? Ora , não é tão fácil para nós avaliarmos .Os bebês e as crianças menores ainda não saberão descrever se o incômodo está fraco ou forte. Por isso, é importante notar se eles param de brincar quando reclamam da dor. Caso interrompam a atividade, procure o pediatra.

A minha dica é: parou de brincar e perdeu interesse pelas atividades ? Se a resposta for sim , não medique a criança e aguarde uns minutos , deixando-a em repouso e reavalie após 1 hora .

Quando a dor deve ser avaliada ?

As dores de cabeça na infância podem estar relacionadas a enfermidades, desde alergias, passando por infecções no ouvido e chegando a sinusites. Na maior parte das vezes, não indicam uma doença grave.

Observe a localização da dor . Crianças maiores sabem referir ao colocar a mão e algumas causas podem ser avaliadas :

E o problema de vista ?

No fim do dia, quando volta da escola, seu filho se queixa de dor de cabeça? Ele pode estar com dificuldade para enxergar, apesar de não saber disso ainda. Os músculos que movimentam os olhos estão no osso da cabeça – se são muito exigidos, podem desencadear o desconforto. É preciso consultar um oftalmologista.

Tratamento

Não se preocupe: há medicamentos que podem aliviar o incômodo de imediato. Os analgésicos, como dipirona e paracetamol, podem ser usados, desde que com frequência moderada.

Se a dor é persistente , ou se vier acompanhada de sintomas como febre e vômitos , a criança deve ser examinada por um pediatra.

Não se esqueça das medidas preventivas : uma boa noite de sono , evitar telas de tablets e celulares e manter uma boa alimentação !

Fica a dica.

Uso de celular provoca problemas de coluna em crianças

As crianças vêm sofrendo cada vez mais de dores nas costas . E a principal causa vem em decorrência da má postura durante a utilização dos aparelhos celulares.

Especialistas informam que a busca por atendimentos ligados a problemas na coluna cervical aumentou em até 40%, sendo que a maioria dos casos envolve pacientes jovens. Ao usar o celular a maioria das pessoas inclina a cabeça e projeta os ombros para frente, ficando uma posição curvada.

E quanto mais baixamos a cabeça para ler e digitar mensagens, pior. De acordo com um estudo do instituto americano, se o ângulo de curvatura do pescoço ficar em 15 graus, por exemplo, a carga sobre a coluna cervical será de 12,2 quilos. Aos 60 graus, o peso chega a 27,2 quilos.

Muitos adolescentes ainda não associam as dores à postura torta que adotam para usar o celular. E, mesmo quando informados sobre os danos ao corpo, boa parte não procura fazer exercícios físicos para fortalecer a musculatura do pescoço e dos ombros.

É preciso policiar a postura do corpo e diminuir o tempo dedicado a smartphones e tablets.

Sintomas

Especialistas dizem que são cada vez mais comuns os casos de “text neck” ( “pescoço de texto” ) : caracterizados por dores na cabeça ligadas a tensões na nuca e no pescoço causadas pelo tempo inclinado em uma posição indevida para visualizar a tela do celular.

Esse problema pode se agravar e, em alguns casos, pode levar a uma condição conhecida como nevralgia occipital.É uma condição neurológica em que os nervos occipitais , que vão do topo da medula espinhal até o couro cabeludo , ficam inflamados. Ela pode ser confundida com enxaqueca.

A dor pode ser intensa, como se o pescoço estivesse “queimando”, e começa na base da cabeça, se estendendo por toda a parte superior.Você pode sentir a dor em um dos lados da cabeça ou nos dois, e até atrás dos olhos quando movimenta o pescoço.

Dores nos ombros , braços e pulsos também são frequentes devido à má postura.

Como tratar?

Especialistas explicam que atividades para compensar a fadiga muscular, como alongamento, fisioterapia, ioga e pilates, podem amenizar os efeitos indesejados.

Um modo fácil de fazer com seu filho em casa é o relaxamento da musculatura cervical : Faça o movimento do “sim” com a cabeça. Tente encaixar o queixo no tórax. E, também, o do “não”. Leve o queixo até os ombros. Repita os movimentos pelo menos dez vezes seguidas.

Fica a dica .