Por que meu filho vive resfriado?

O resfriado é uma infecção das vias respiratórias superiores, causada por vários tipos de vírus. O modo de contágio mais comum é através de gotículas de saliva — quando alguém espirra, libera as gotículas no ar, e elas são aspiradas por outra pessoa. O vírus também pode ser transmitido pelo contato das mãos e objetos pessoais .

Por isso é tão comum que crianças , ao entrar na creche ou na escolinha fiquem mais doentes . Há mais circulação de vírus devido à aglomeração de crianças e o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento . Imagine que para uma criança se tornar imune a uma “virose” ela deve contrair a doença ou tomar a vacina específica . Mas existem mais de 200 tipos de micro-organismos e seu filho só consegue lidar com 1 germe de cada vez .

Em média, crianças pegam entre seis e dez resfriados por ano. Isso mesmo! E, frequentando a escola ou creche, o número de resfriados pode chegar a 12 ao ano. Por isso seu filho não passa mais de duas semanas sem o nariz estar escorrendo.Já os adultos pegam entre dois e quatro resfriados ao ano.

O que fazer ?

A primeira medida seria manter a criança fora da escola até completar 2 anos de idade . A vacinação em dia e o aleitamento materno também contribuem e muito para a imunidade do bebê .

Outras dicas :

• Evite ir ao Pronto Atendimento : procure sempre seu pediatra – pois assim o uso de antibióticos e medicações desnecessárias é menor . O foco é a prevenção da doença .

• vitaminas e suplementos : existem várias opções no mercado e o que funcionou para o seu sobrinho não necessariamente irá funcionar para a sua filha . Converse com o seu pediatra.

• alimentação : frutas e verduras com boa variedade deveria ser uma regra , mas infelizmente hoje é exceção . Não adianta dar remédio se o seu filho se alimenta mal .

• ambiente : não podem ter contato com fumantes e a casa deve sempre estar limpa , com ambientes ventilados e livres de tapetes e cortinas ( acumulam poeira).

Vale a pena tomar alguma vitamina para ajudar ?

Sim! Mas esqueça a boa e velha vitamina C. Estudos mostram que não há eficácia nenhuma complementar esta vitamina para se proteger de gripes e resfriados .

vitamina D : Uma pesquisa japonesa, que contou com a participação de 340 crianças , observou que os riscos de contrair gripe diminuiu no grupo que ingeriu o suplemento de vitamina D .

zinco : O efeito da suplementação de zinco sobre o sistema imunológico apresenta bons resultados em crianças, aumentando o controle de diarréias e infecções respiratórias, bem como favorecendo uma rápida recuperação das funções do sistema imune em casos de pneumonia .

Betaglucana : Substância presente em vários alimentos , possui vários estudos que comprovam a redução de até 25% dos quadros gripais em pacientes saudáveis , além de reduzir o risco de infecções pós operatórias e encurtar o tempo de infecções.

Aposte no zinco para melhorar a saúde !

Os benefícios do zinco despertam cada vez mais o interesse dos especialistas . Conheça os principais poderes do mineral que vão além da melhora da imunidade.

Estudos demonstram que a deficiência de zinco atinge pelo menos 25% da população mundial. Para garantir a quantidade necessária de zinco, é importante manter uma dieta equilibrada. Os produtos animais são fontes importantes de zinco,mas há outras, como o gérmen de trigo, grãos integrais, aveia, castanhas, nozes, amêndoas, queijo, leite e feijão.

Tornou-se tão essencial que é difícil encontrar um polivitaminico infantil ou uma medicação para melhora da imunidade sem ele.

Benefícios do zinco

Melhora a imunidade
O efeito da suplementação de zinco sobre o sistema imunológico apresenta bons resultados em crianças, aumentando o controle de diarréias e infecções respiratórias, bem como favorecendo uma rápida recuperação das funções do sistema imune em casos de pneumonia

.
Atua no crescimento
Em um estudo publicado por uma universidade brasileira , crianças que com baixa velocidade de crescimento obteram benefícios com a suplementação do nutriente .

Os trabalhos apontam para os benefícios sobre o crescimento em diferentes estágios de vida. Um aumento na velocidade de crescimento foi observado em pré-adolescentes e adolescentes com baixa estatura, independente do sexo e o mesmo foi observado em bebês com queda de percentil .

Diabéticos também têm indicação

Em pacientes com diabetes evidencia-se o risco aumentado para a deficiência de zinco, atribuído, às perdas do mineral na urina, diminuição na capacidade intestinal de absorção de zinco e baixa ingestão dietética. Pelo fato destes pacientes constituírem população de risco para desenvolver a deficiência de zinco, os estudos apontam a necessidade de suplementação deste mineral.

Estudos em animais indicam que o zinco poderia atuar no controle glicêmico e na prevenção do diabetes em pessoas suscetíveis ( obesos , por exemplo).

Qual a quantidade de zinco que eu devo consumir por dia?

De 0 a 6 meses: 2 mg;

De 7 a 12 meses: 3 mg;

De 1 a 3 anos: 3 mg;

De 4 a 8 anos: 5 mg;

De 9 a 13 anos: 8 mg;

De 14 a 18 anos: 11 mg para homens e 9 mg para mulheres.

Uma grande variedade de alimentos contém zinco. As ostras por exemplo, contêm mais zinco por porção do que qualquer outro alimento, mas a carne vermelha e o frango fornecem a maior parte do zinco na dieta. Outras boas fontes alimentares incluem feijão, nozes, certos tipos de frutos do mar (como caranguejo e lagosta), grãos integrais, cereais matinais fortificados e laticínios.

• carne vermelha : um bife médio com cerca de 100 g fornece de 4,3 a 6,8 mg da substância.

• feijão : ½ xícara de feijão oferece de 0,9 a 2,9 mg do nutriente.

• frango : 100 g de carne de frango, preferencialmente refogado, fornece entre 1,9 mg e 3,2 mg de zinco.

• iogurte : 200 ml de iogurte de frutas com teor zero de gorduras vem com 1,5 mg de zinco.

Além da alimentação , a suplementação pode ser feita por via oral , na forma de xaropes ou sachê.

Fica a dica !

Própolis : remédio para imunidade muito mais eficaz do que a vitamina C

Se você já usou própolis alguma vez na vida (seja via spray, seja por gotinhas diluídas em água), é bem provável que tenha sido para aliviar alguma tosse ou infecção na garganta. E tem fundamento.

O própolis é mistura de pólen, cera e resinas vegetais que as abelhas coletam por meio das enzimas salivares. Muitas vezes usado na forma de extrato, ele atua como antibiótico natural.

É composto por 50% de resina e bálsamo, 30% de cera, 10% de óleos essenciais e aromáticos, 5% de pólen e 5% de impurezas. Apresenta cerca de 60 minerais, incluindo cálcio, magnésio, ferro, zinco, sílica, potássio, fósforo, cobre, cobalto, bem como 16 aminoácidos. Ele também contém vitamina A (betacaroteno) e vitaminas B1, B2 e B3.

A composição do própolis varia de acordo com a área geográfica e os diferentes tipos de plantas das quais é recolhido, o que determina a cor da resina e as suas propriedades. O tipo verde é produzido no Brasil , derivado do alecrim do campo, e é o melhor no combate a doenças .

Própolis verde

Alguns estudos com o própolis já comprovam os efeitos anti-inflamatórios que estimulam a imunidade celular e incentivam a atividade de destruição de corpos estranhos. Os flavonoides também ajudam a eliminar do corpo os radicais livres em excesso e aumentam a produção de células de defesa do corpo.

O tipo verde é um dos mais estudados , inclusive por faculdade brasileiras ( Unicamp e Unesp) , e tem maior valor agregado devido a suas propriedades terapêuticas.

Possui ação anti-inflamatória e bactericida, com boa ação em estomatites , aftas , infecções de garganta e gripes . Experimentos demonstram que o própolis tem uma atividade antibacteriana mais eficaz nas bactérias que provocam amigdalites , potencializando o efeito dos antibióticos .

Suas substâncias promovem maior ativação das células de defesa, favorecendo o reconhecimento e a destruição dos micróbios.

Por ser um produto natural , não possui efeitos colaterais , como os observados pelas medicações . Desta forma , torna-se um produto ideal para crianças !

Como usar ?

O própolis pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias em diversas formas. As mais comuns são cápsulas, tintura, balas ou extrato, que é a versão mais concentrada do produto.

Assim como o mel, pode ter variações na composição química, propriedades biológicas, cor e odor, com características da região em que é produzido .

Devido ao sabor intenso , ele pode ser misturado ao mel , chás , sucos e até no leite para auxiliar no paladar infantil e facilitar a sua aceitação .Use a forma sem álcool.

Recomenda-se o uso de 10 a 20 gotas para crianças . Somente maiores de 1 ano de idade e sempre com supervisão de um médico .

Vamos parar de esterilizar a mamadeira para melhorar a saúde do seu filho?

Bebês não têm um sistema imunológico maduro para se defenderem das milhões de bactérias que tentam invadir o corpo humano diariamente, por isso a esterilização de objetos que vão a boca deve ser feita diariamente.

Até o sexto mês do bebê, a cada uso, é importante desmontar a mamadeira e lavá-la com água corrente e detergente, usando uma escova de cabo comprido. Também a cada uso é preciso esterilizá-la, o que pode ser feito de duas maneiras. A primeira é em fogão convencional, colocando os itens em uma panela, com água cobrindo-os, e ferver por, pelo menos, cinco minutos. A segunda é em um esterilizador para micro-ondas.

Após este período, você deve deixar um pouco de lado a limpeza rigorosa .Depois dos seis meses, lavar com água corrente e detergente neutro já é suficiente e a esterilização não precisa ser diária .

Por que? Ora , nesta fase o bebê já iniciou a alimentação e com certeza muitos objetos foram a boca sem a limpeza adequada , não é mesmo ? Isso tudo de forma natural, não planejada . E é exatamente assim que deve ser a introdução da vitamina S : naturalmente, sem grilos , devemos deixar o bebê entrar em contato com a sujeira .

OS BENEFÍCIOS DA VITAMINA S

A sujeira , apelidada carinhosamente de vitamina S pelos pediatras , é uma peça fundamental para um bom desenvolvimento do sistema imunológico da criança. Baseada na teoria de que foi o excesso de limpeza, a culpada pelo aumento de casos de alergia em crianças nas últimas décadas.

A hipótese é que, sem ter “grande trabalho”, o sistema imunológico das crianças passou a encarar substâncias até então inofensivas, como a poeira e o pólen, como invasores perigosos.

COMO ADMINISTRAR A VITAMINA S?

Não precisa deixar o bebê comer sujeira . São medidas simples de implementar na rotina do seu bebê:

• Quando o bebê já estiver segurando a cabeça, coloque-o em um tapetinho de EVA. Faça estímulos com sons, cores, luzes, na posição de bruços e de barriga pra cima. Converse, cante, brinque, enfim, interaja!

Contato com a natureza faz bem a saúde da criança

• Após os 6 meses, quando já estiver sentando, leve-o para conhecer as texturas da terra, da areia da praia, da grama no parque.

• Comece a levá-lo para passeios na vizinhança. Não precisa colocar ainda no chão, mas leve-o para um local onde exista natureza.

• Ao chegar em casa, lave as mãos e dê banho, mas com sabonete comum. Nada de banhar em álcool gel e usar o sabonete que elimina 99,9% das bactérias.

• Só de ter um pet em casa, já existem estimulações benéficas do sistema imune, mas não é necessário que o bebê esteja em contato direto e frequente com ele. A criança melhora sua imunidade, porque tem contato com os pelos do animal. Também desenvolve mais rapidamente a parte cognitiva, e segundo pesquisas americanas, aprende a andar mais rápido. O convívio com o cão também ajuda na parte de desenvoltura e equilíbrio, pois a criança costuma acompanhar o cão quando ele passeia pela casa.

4 medicações para melhorar a imunidade do seu filho

Muitos pais me pedem uma medicação para reduzir o número de infecções pois não aguentam mais tanto xarope e antibiótico. No post de hoje , vou descrever alguma das medicações que utilizo para prevenção das infecções , virais ou bacterianas .

Infelizmente não há uma fórmula mágica , pois cada criança deve ser avaliada individualmente . O objetivo é mostrar que existem muitas opções no mercado , e com comprovação científica :

1) Lisado bacteriano

O lisado bacteriano é uma medicação feita com pedaços de bactérias . Elas são destruídas mecanica ou quimicamente , tornando – se inativadas . O objetivo é o mesmo da vacina tradicional : oferecer uma parte da bactéria para estimular a defesa do organismo , deixando-o alerta . Quando houver contato com o microorganismo , o corpo irá reagir e evitar uma nova infecção .

Esta medicação é segura , sem efeitos colaterais graves e proporciona uma boa proteção à criança . Pode ser indicada a partir do sexto mês de vida , preferencialmente após os 2 anos de idade.

Existem muitos trabalhos científicos comprovando a eficácia : promove uma maior agilidade do sistema imunológico , melhorando a sua ação para as doenças respiratórias e gastrointestinais , mesmo as de origem viral. São utilizadas para prevenção de infecção de urina ( cistite ) e candidíase , inclusive em adultos .

Nome comercial : Broncho-vaxom , Paxoral

2) Timomodulina

Timomodulina é uma substância extraída do timo do bezerro . O timo é uma glândula, que apresenta grande importância na defesa imunitária, protegendo o organismo contra doenças e estimulando as defesas naturais do organismo contra infecções.

Estudos demonstram que crianças em uso da medicação por 90 dias apresentaram melhora dos níveis de imunogobulinas ( sistema de defesa) e redução das infecções ( otite e amigdalite ).

Pode ser usado como coadjuvante em tratamentos de herpes zoster e outras infecções , virais ou bacterianas . Não possui contraindicação ou limite de idade.

Nome comercial : Leucogen

3) Betaglucana

Substância presente em vários alimentos , possui vários estudos que comprovam a redução de até 25% dos quadros gripais em pacientes saudáveis , além de reduzir o risco de infecções pós operatórias e encurtar o tempo de infecções.

Vendida em farmácias como suplemento alimentar , não precisa de prescrição médica e não possui contraindicação.

Nome comercial : Imunoglucan DS, Puravit imune , Becan

4) Zinco

Segundo especialistas, a deficiência de zinco atinge pelo menos 25% da população mundial em risco, principalmente crianças, mulheres jovens, idosos e indivíduos em dieta restritiva. Para garantir a quantidade necessária de zinco, é importante manter uma dieta equilibrada , carnes , gérmen de trigo, grãos integrais, aveia, castanhas, nozes, amêndoas, queijo, leite e feijão.

Os benefícios vão desde a melhora da velocidade de crescimento, funcionamento do sistema imunológico, diminuição das afecções respiratórias e principalmente no controle das diarréias de repetição.

Nome comercial : Liromag

Qual a melhor para o meu filho?

Nada substitui uma consulta . Toda criança deve ser avaliada e examinada antes de iniciar qualquer tipo de tratamento . Fazer o uso por conta própria de qualquer uma das medicações descritas não é, de maneira alguma , minha orientação .

O objetivo é informar aos pais como cada substância funciona e ampliar os conhecimentos de profissionais da área de que , a prevenção é o melhor caminho é está muito além da prescrição da vitamina C.

Lavagem nasal com açúcar previne infecções de ouvido e sinusite

O uso de antibiótico faz mal à saúde . Por isso o Ministério da Saúde proíbe a sua venda sem a receita médica . Este tipo de remédio mata o microorganismo responsável pela infecção , mas também extermina grande parte do nosso microbioma .

O microbioma é composto por milhões de bactérias benéficas à nossa saúde e fazem parte do nosso sistema imunológico . Se usamos antibióticos com frequência , essa primeira linha de defesa morre e o número de infecções aumenta .

Como romper esse ciclo ?

Crianças com infecções de repetição , como otites ou sinusites , devem realizar uma boa investigação com um especialista para prevenção de novos episódios e evitar ao máximo o uso de medicação por conta própria .

Problemas de aumento das adenóides , desvio de septo , rinites são as causas mais comuns de infecções de repetição das vias respiratórias.

Foque na lavagem nasal !

A lavagem nasal é uma forma de prevenção de infecções das vias aéreas superiores muito eficaz e sem efeitos colaterais . Feita através do uso de soro fisiológico nas narinas , auxilia na retirada dos microorganismos e na higienização do muco das vias aéreas . Pode ser feita em qualquer idade e não possui contraindicação.

No último Congresso Brasileiro de Pediatria , o uso do xilitol foi divulgado como uma nova arma para “turbinar” a eficácia da lavagem nasal . Atuando de forma preventiva , ele inibe o crescimento de bactérias e evita que elas se instalem no nariz e na tuba auditiva . Não possui efeitos colaterais e pode ser usado até em recém-nascidos e diabéticos .

Estudos demonstram uma redução de 40% de otites e sinusites !

O que é xilitol ?

O xilitol é um açúcar , natural e não precisa de insulina para ser metabolizado , ou seja , pode ser usado por diabéticos . Muito utilizado na prevenção de cáries , agora está sendo introduzido na lavagem nasal para proteger as vias aéreas de bactérias agressivas .

Para prevenção ele deve ser utilizado diariamente , com aplicação de meio a um conta gotas em cada narina , de 1 a 2 vezes ao dia . Pode ser usado em crianças maiores de 2 anos até adultos .

A única apresentação comercial é o rinosoro XT. Não se recomenda a diluição caseira de xilitol no soro fisiológico.

E na inalação , pode fazer ?

Não. A indicação é usar o xilitol somente para lavagem nasal .

Benefícios do mel para a saúde

O mel é um produto natural obtido a partir do néctar das flores e de excreções da abelha. Além de ser um ótimo adoçante natural, este alimento está repleto de benefícios porque conta com uma forte ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos e assim proteger contra doenças.

Utilizado frequentemente como adoçante, o mel apresenta poderosas funções que vão além :

1. Melhora da imunidade

A inserção de alimentos como o mel na dieta altera a flora intestinal, ao estimular o desenvolvimento de bactérias benéficas ao intestino. Ele também possui ação antibacteriana !

É possível encontrar diversos minerais como selênio, manganês, zinco e vitaminas , além de conter ferro . Um verdadeiro polivitamínico natural .

2. Melhora da tosse

Essa é uma daquelas coisas que a sua avó já dizia e eu reforço : mel é bom pra tosse. Um estudo publicado na revista Pediatrics, identificou a melhora da tosse noturna em crianças após o uso do mel.

Além disso, outro estudo feito com crianças comprovou que o mel pode ser eficaz também na melhora do sono de pessoas que têm gripe porque ajuda a reduzir a inflamação e o inchaço na garganta.

3. Melhora da constipação

Os benefícios incluem o equilíbrio da flora bacteriana do intestino, auxiliando no aumento das bifidobactérias e inibindo o crescimento das bactérias causadoras de doenças. Como resultado, temos uma proteção da flora bacteriana benéfica e melhora da constipação e do desconforto intestinal.

Mas cuidado na dose !

Como todo alimento em excesso pode fazer mal , com o mel isso não pode ser diferente rente. O mel em excesso pode aumentar o nível de açúcar no sangue, fazendo com que ocorra o sobrepeso, e futuramente uma diabetes.

Outro malefício do mel, é que em crianças pode causar botulismo infantil. Por isso a própria ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), não recomenda que crianças menores de um ano façam a ingestão de mel. Tudo por conta de uma bactéria chamada Clostridium botulinum , porque nessa idade, não temos o organismo preparado para eliminar as toxinas produzidas por esta bactéria .

Use 1 colher de sopa ao dia em frutas ou para adoçar sucos .

Existem muitos tipos de mel? Qual a diferença entre eles e há um melhor que os outros?

Há vários tipos de mel. Segundo a legislação brasileira, os méis podem ser provenientes de uma ou de mais origens florais. Sua composição varia em função da espécie da abelha, do tipo de flor, das condições ambientais, das condições de processamento, apresentando, por isso, sabores, cores, odores variados.

Não há um tipo de mel melhor que o outro, quando pensamos no valor nutricional deste alimento.

O que devemos sempre observar é a procedência do mel. O Ministério da Agricultura é o órgão que define e controla os padrões de qualidade deste produto, que quando aprovado recebe o selo “SIF”, mostrando que o produto foi inspecionado. Isso nos assegura sobre sua pureza e sobre a higiene utilizada para coletá-lo e envasá-lo.

Mel ou própolis ?

O mel é produzido pelas abelhas e serve para que elas tenham como se alimentar no inverno. Elas ingerem o néctar das flores, modificam esse néctar dentro do organismo e expelem o mel no espaço correto da colmeia.

Já a própolis é coletada pelas abelhas das plantas. Trata-se de uma substância resinada que é combinada com a saliva do inseto e acumulada para fins de proteção da colmeia.

Os dois ! Ambos são benéficos à saúde .

Vitamina C não previne gripe !

Desde os anos 1930 o ácido ascórbico, popularmente conhecido como vitamina C, é usado no tratamento de doenças respiratórias e tem muito pediatra prescrevendo até hoje .

Mas o que a grande maioria desconhece é que a vitamina C NÃO previne nenhum tipo de gripe e resfriado .

Como assim?

Segundo dados do IQWIG (Institute for Quality and Efficiency in Health Care),2 em média uma criança fica resfriada de 6 a 10 vezes por ano. Já um adulto, de 2 a 4 vezes. Nesse contexto, um remédio de baixo custo e fácil acesso que fosse capaz de evitar essas doenças seria mesmo muito bem-vindo , não é mesmo ?

Mas saiba que, apesar de fazer muito bem para a saúde, o nutriente presente em alimentos como limão, laranja, acerola e brócolis não é eficiente para acabar com seus espirros. Pois é, até hoje, não há estudos científicos bem conduzidos que comprovem que a vitamina C cura doenças causadas por vírus, como a gripe.

Design by Freepik

Em 31 de janeiro de 2013, o Cochrane publicou em sua biblioteca virtual uma revisão de vários artigos científicos que avaliavam a eficácia da vitamina C na redução da incidência, duração e gravidade de gripes e resfriados.

Ao final dessa revisão, a conclusão dos autores foi que na prática, a administração da vitamina C não teve nenhum efeito consistente sobre a incidência de gripes e resfriados na população em geral.

Isso é científico ! Não é minha opinião pessoal .

Mas o meu filho não come bem , mesmo assim ele não precisa ?

Em relação à necessidade de ingestão diária, um bebê de 6 a 12 meses precisa de 50 mg de vitamina C por dia, quantidade que pode ser obtida por meio do leite materno. Já as crianças que têm entre 1 e 3 anos precisam de 15 mg da vitamina por dia e aquelas entre 4 e 8 anos devem receber cerca de 25 mg diariamente.

Dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE mostram que a média de consumo de vitamina C pelo brasileiro é adequada.

As frutas cítricas (como a laranja) e as vermelhas (como o morango) são algumas das melhores fontes de vitamina C. Apenas ¼ de uma goiaba possui 114,1 mg do nutriente e 4 gomos de laranja tem 42,90 mg. Outros alimentos, como tomate, acerola, brócolis e mamão formosa também são ricos nessa vitamina.

Então , não há necessidade nenhuma em suplementar algo que já está na alimentação !O consumo da fruta é sempre melhor do que a suplementação, pois o alimento vem com muitos outros componentes que também auxiliam na saúde.

E se eu quiser dar mesmo assim?

A vitamina C é hidrossolúvel, por isso, se for ingerida além do recomendado, seu excesso será excretado na urina, sem efeitos tóxicos para a saúde. Mas a questão é, vale realmente a pena?

Por que o Pelargonium sidoides faz tanto sucesso nos grupos de WhatsApp?

Pelargonium sidoides é uma planta medicinal da África do Sul. O extrato líquido das suas raízes é o principal componente do medicamento Umckan, distribuído no Brasil pelos Laboratórios FQM, Altana e do Kaloba distribuído pelo laboratório Nycomed .

Os fitoterápicos são substâncias derivadas de plantas reconhecidas por sua eficácia e usadas há milhares de anos no tratamento de determinadas doenças . O Pelargonium tem ação antibacteriana, expectorante, e estimula o sistema imunológico .

Por estas ações , tem se tornado o queridinho de muitas mães na esperança de prevenir gripes resfriados e outras infecções respiratórias. Mas funciona?

Para que serve ?

Indicado no tratamento dos sintomas de infecções agudas e crônicas : infecções do trato respiratório e da região do ouvido-nariz-garganta. Quadros de tosse secretiva , resfriados e gripes apresentam melhora após o quarto dia de uso , com remissão dos sintomas até o sétimo dia .

A duração média do tratamento é de 5 a 7 dias e não deve exceder 3 semanas. Não funciona como tratamento preventivo !

Como usar ?

As gotas devem ser ingeridas com algum líquido, meia hora antes das refeições. Após o desaparecimento dos sintomas,recomenda-se a continuação do tratamento por alguns dias para evitar recorrência da doença. Pode ser utilizado como tratamento coadjuvante , com uso concomitante a xaropes e antibióticos.

Efeitos colaterais : são raros . Podem ocorrer náuseas , vômitos e diarréia .

Atenção : sempre consulte um pediatra antes de fazer uso de qualquer medicação . Não use por conta própria .

Funciona?

Estudos indicam que a substância tem efeito sobre os quadros respiratórios , mas não funciona para prevenir novos episódios . Para isto , existem outras opções no mercado : polivitaminicos com zinco e magnésio , medicação com probiótico e lisado bacteriano .

Por se tratar de uma medicação natural , muitos pais tem indicado o remédio em grupos de WhatsApp para prevenção e tratamento de quadros gripais e até do coronavírus .O objetivo do post é informar. A automedicação não é uma boa opção em crianças .

Doenças na infância apresentam características muito semelhantes e somente um pediatra pode distinguir um quadro gripal de uma pneumonia ou até de uma infecção por coronavírus .

Não faça “teste” no seu filho .

Fica a dica.

Turbine o lanche do seu filho com chia

A chia é bastante conhecida por ser um “superalimento”, e essa fama acontece por um bom motivo: diversas pesquisas científicas comprovam que consumir as sementes proporciona múltiplas vantagens para o organismo e até previne problemas de saúde. 

Uma porção de duas colheres (cerca de 28 g) contém cerca de 79 calorias, 7 g de fibra, 3,8 g de proteína e 126 mg de cálcio – 13% do valor diário recomendado. Também possui boas quantidades de ômega 3, proteínas e antioxidantes:

• tem cerca de 40% de lipídios, dos quais 60% são ômega-3;

•mais de 30% de seu peso total é composto de fibras;

•cerca de 19% da semente contém proteínas.

A chia tem mais proteína do que outros alimentos vegetais, como trigo, milho, cevada, arroz, aveia

•contém minerais, vitaminas e compostos antioxidantes naturais, como tocoferóis e polifenóis, que ajudam a combater doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer;

•cada 100 gramas de chia oferece 631 microgramas de cálcio e 335 microgramas de magnésio.

FORTALECE A IMUNIDADE

Essa sementinha possui nutrientes como fósforo, manganês e potássio, que auxiliam a função imunológica, atuando na prevenção de doenças, assim como o ácido aspártico e a glutamina, que estão relacionados com a melhora do sistema imunológico. Por isso, incluir a chia na dieta reforça as defesas do organismo e afasta o risco de doenças como gripes, resfriados e infecções.

Sem contar suas funções antioxidantes, que vão desde desintoxicar o fígado, prevenir o envelhecimento precoce e deixar os cabelos e a pele mais bonitos (por conta das vitaminas A e B12 presentes ).

COMO OFERECER AOS MEUS FILHOS ?

A chia é uma pequena semente muito versátil e fácil de usar. Alguns exemplos são:

  • Adicionar as sementes de chia em receitas de bolo, panqueca ou biscoito;
  • Adicionar as sementes em alimentos prontos para o consumo como iogurte, sopa ou salada;
  • Fazer um overnight, adicionando 1 colher de sopa de semente de chia em 250 ml de água e consumir 20 minutos antes das refeições principais ou no café da manhã.

A chia pode ser encontrada na forma de grão, farinha ou óleo e pode ser adicionada no iogurte, cereais, sucos, bolos, saladas e temperos. Para obter todos os benefícios da chia basta consumir mais de duas colheres de sopa por dia. Outra boa opção é acrescentar o óleo de chia no suco e iogurtes .