Lactobacilos x imunidade

Certamente você já ouviu falar sobre lactobacilos vivos, porém você sabe o que eles são? Basicamente são um gênero de bactérias benignas ao nosso organismo. Além disso, eles são muito importantes para o bom funcionamento do sistema digestivo.

Esses microorganismos vivos agem na flora intestinal e ajudam na absorção dos nutrientes . Eles melhoram a integridade da parede intestinal e assimilam alguns nutrientes importantes para o organismo, como o cálcio e o ferro.

Alimentos como iogurte, queijo fresco , coalhada e kefir contêm lactobacilos vivos, os mesmos do leite fermentado, mas em quantidades diferentes .

Eles impedem a multiplicação de bactérias nocivas, inibem a produção de toxinas, melhoram a digestão e fortalecem o sistema imunológico. Além disso, eles podem combater as substâncias tóxicas e causadoras do câncer.

Principais alimentos com lactobacilos

Iogurte

Quando o assunto são probióticos, o leite fermentado por bactérias, mais conhecido como iogurte, é um dos alimentos mais lembrados. Ele possui, em geral, dois tipos de lactobacilos vivos: o Lactobacillus bulgarius e o Streptococus thermophilus.

Kefir

Parece um iogurte, mas há diferenças no sabor e na consistência. O kefir pode ser comprado ou feito em casa. Ele é obtido através da mistura dos grãos de kefir (compostos por bactérias e leveduras) com uma bebida, leite ou água .

Leite fermentado

Qual criança resiste ao sabor azedinho de um leite fermentado ? É um leite que sofre fermentação de bactérias –geralmente lactobacilos. Além de conter micro-organismos benéficos para o intestino, o alimento é fonte de proteínas e cálcio, nutrientes presentes no leite. Vale lembrar que o kefir também é um tipo de leite fermentado. 

Lactobacilos são todos iguais?

Não .Os lactobacilos recebem este nome porque vivem no leite , mas há varias espécies de deles : no Yakult temos o L. Casei Shirota , já no Actimel o L.Casei Danone . Ambos são criados em laboratórios e modificados geneticamente para sobreviver a acidez no estômago e viver no intestino do ser humano.

Existem os lactobacilos presentes nas medicações para diarreia ou cólicas , como o Lactobacillus reuteri , Lactobacillus rhamnosus GG (LGG) e o Saccharomyces boulardii . Amplamente utilizados na Pediatria , não possuem efeitos colaterais e auxiliam sim , na imunidade .

O Lactobacillus reuteri , por exemplo , produz a reteurina , uma substância antimicrobiana que mata as bactérias invasoras .

Entretanto , a melhor forma de aumentar as nossas bactérias do “bem” não é recorrer ao uso de medicações ou fórmulas de manipulação , mas sim através dos alimentos .

Somente através de uma dieta rica em frutas e verduras é que os lactobacilos destes alimentos irão se proliferar e colaborar com a nossa saúde .

Fica a dica .

Leite fermentado : uma arma poderosa para imunidade do seu filho

Quem nunca ouviu falar que leite fermentado ( sim aquele que começa Ya e termina com kult😬) faz bem para saúde ? Isso porque esse tipo de bebida contém lactobacilos , que são benéficos ao nosso organismo .

Os leites fermentados são alimentos a base de lactobacilos vivos , o que também acontece em alguns tipos de queijos e iogurtes . Essas bactérias não provocam doença no ser humano e trazem uma série de benefícios ao nosso corpo . São os chamados probióticos.

Existem diversos estudos que comprovam a eficácia dos probióticos na regulação do sistema de defesa , reduzindo o número de infecções respiratórias e auxiliando até na cólica em bebês .

Meu filho já pode tomar?

Até os 6 meses de vida o bebê deve receber exclusivamente o leite materno . O próprio leite tem uma série de benefícios e também contém pré e probióticos . Após esta fase , o uso de iogurtes pode ser feito, mas com atenção a concentração de açúcar do produto !

O mesmo vale para o leite fermentado : existem marcas sem açúcar . Vale iniciar para criança acima de 1 aninho .Pode ser incluído de 1 a 2 vezes na semana e ser intercalado com produtos como kefir ( de leite ) .

Lactobacilos são todos iguais?

Os lactobacilos recebem este nome porque vivem no leite , mas há varias espécies de deles : no Yakult temos o L. Casei Shirota , já no Actimel o L.Casei Danone . Ambos são criados em laboratórios e modificados geneticamente para sobreviver a acidez no estômago e viver no intestino do ser humano.

Por que fazem bem à saúde ?

Uma vez no intestino, as bactérias se reproduzem com grande rapidez e ainda criam um ambiente propício para que outras bactérias benignas possam se estabelecer ali. Como se não bastasse, eles produzem um muco que protege as vilosidades (pequenas dobraduras) intestinais e também sintetizam parte das vitaminas do complexo B , por exemplo.

A vantagem do leite fermentado é que eles usam organismos geneticamente selecionados, que comprovadamente chegam vivos ao intestino em quase 100%, enquanto os lactobacilos do iogurte sobrevivem em escala bem menor

Benefícios

• Restabelecem o equilíbrio da microbiota do intestino;

• Melhoram o intestino “preso”

• Melhoram a digestão, por ajudarem na produção de enzimas proteolíticas e lipolíticas;

• Recuperam a integridade da parede do intestino, no caso de doenças inflamatórias intestinais, como a volume;

• Têm efeito anticancerígeno;

• Reduzem surtos de viroses com diarréia;

• Aumentam a imunidade;

• Melhoram a alergia alimentar.

Mas atenção !

Para que os probióticos se estabeleçam , é necessário ter uma dieta rica em fibras e evitar ao máximo o consumo de antibióticos.

A cada vez que você toma um antibiótico, milhares de bactérias benéficas morrem junto , por isso é comum a diarréia ao tomar certos tipos de medicação .

Sintomas da falta ou diminuição dos lactobacilos

Quando temos uma flora intestinal desequilibrada , passamos a ter uma série de sinais :

• Sensação de barriga estufada

• Gases e cólicas

• Constipação ou episódios de diarréia intermitente

• Candidíase de repetição

• Intolerância à lactose

• Resfriados , viroses de repetição

• Fadiga crônica

• Má absorção de vitaminas e minerais

Por isso é fundamental para a nossa saúde uma microbiota intestinal saudável .Vários estudos estão sendo realizados nesta questão , que apontam para a prevenção em quadros de alergias alimentares , diminuição de crises e frequência de asma e até do câncer .

Fica a dica.

Quando o bebê pode começar a tomar leite e derivados?


A introdução alimentar é um tema intenso e quando pensamos em introduzir os alimentos, pensamos também no risco de desenvolver algum tipo de alergia. Essa é uma dúvida do mundo todo e muitos estudos tem sido feitos no sentido de encontrar o momento oportuno para cada alimento, principalmente os 8 alimentos considerados mais alergênicos no mundo: leite de vaca , ovo, trigo, soja, castanhas, peixe, amendoim e frutos do mar.

E assim como pipocam na Internet orientações super restritivas como “não ofereça leite de vaca” , “leite fermentando tem açúcar”, “corante faz a mal a saúde” , graças a Deus vejo cada vez mais posts circularem sobre a janela imunológica e a necessidade de se oferecer alimentos alergênicos antes do primeiro ano de vida .

A Academia Americana de Pediatria e a Academia Europeia de Alergia e Imunologia orientam a introdução de alimentos altamente alergênicos não devem ser postergados para além dos 6 meses, devendo ser oferecidos oportunamente. Mas atenção: crianças com alto risco para doença alérgica devem consultar um pediatra ANTES de iniciar a introdução alimentar.

Cozido ( com a gema bem durinha ) ou na forma de omelete podem ser oferecidos a partir do sexto mês

A partir da mudança da Academia Americana, a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) também fez algumas modificações nas suas recomendações : ovos , peixes e até carne de porco podem ser introduzidos a partir do sexto mês.

E O LEITE DE VACA E SEUS DERIVADOS ?

No Brasil, o leite de vaca é a principal alternativa para as mães que não podem amamentar seus filhos. Esta é a realidade principalmente de populações com um poder econômico reduzido, devido ao menor custo desse produto em relação às fórmulas infantis.

Já há alguns anos tem sido descrito por diversos profissionais da área que o consumo de leite de vaca por crianças menores de 1 ano está associado ao aparecimento da anemia ferropriva (anemia por deficiência de ferro). Além do baixo teor, o ferro do leite de vaca não é bem absorvido pelo organismo de lactente.

Leite de vaca antes do primeiro ano de vida aumenta a incidência de alergia

O bebê possui o sistema digestivo imaturo e por isso o consumo de leite de vaca por crianças antes do primeiro ano de vida tem sido relacionado a uma predisposição ao aparecimento da alergia a proteína do leite de vaca. Além disso, a exposição precoce da criança ao leite aumenta o risco não somente de reações adversas a este leite, como também de alergias a outros alimentos.

Outro risco associado a sua ingestão é o de desenvolver uma sobrecarga renal. Apesar das funções metabólicas e excretoras do lactente normal acima de 6 meses de idade estarem mais maduras e, na maioria das vezes, suportarem bem essa sobrecarga, a margem de segurança continua sendo maior quando o alimento é o leite materno ou algum fórmula modificada.
Existe ainda o risco de deficiência de cobre, zinco, vitamina A, C, E e ácido fólico e gorduras essenciais (ômega 3 e ômega 6).

Portanto, com todas as evidências, não é recomendada a utilização do leite de vaca integral na alimentação da criança durante o primeiro na de vida.

E OS DERIVADOS COMO DANONINHO , LEITE FERMENTADO E IOGURTE?

Os produtos lácteos industrializados como petit suisse, iogurtes e bebidas lácteas possuem concentrações elevadas de açúcares, assim como corantes e aditivos químicos adicionados. O que vai contra a uma alimentação saudável na infância e principalmente na introdução dos alimentos a partir dos seis meses de idade, onde a base desta alimentação deve ser de alimentos naturais ou in natura, sendo frutas, vegetais, cereais e carnes magras, além é claro do aleitamento materno até os dois anos de vida, e orienta-se a não adição de açúcares nas preparações.

Mas , em crianças que já fazem uso de leite de vaca , os derivados podem ser uma boa opção para reduzir a quantidade de mamadeira ,por exemplo . Oferecer iogurtes e até leite fermentado não são nocivos à saúde como se divulga por aí, pelo contrário, são bons aliados da saúde .

Iogurte : uma opção saudável

Além de conter lactobacilos e outros nutrientes, podem ser misturados a frutas , sendo uma opção saborosa de lanchinho.. Assim como o leite fermentado, existem opções sem açúcar e nunca devem ser consumidos em excesso .

Fica a dica .