Por que o mel é proibido para menores de 1 ano de idade?

O alerta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é baseado em estudos que mostram a presença de bactérias causadoras do botulismo intestinal em amostras de mel.

Pesquisas indicam que um terço dos casos de botulismo infantil ocorridos no mundo tem histórico de ingestão de mel.

A bactéria Clostridium botulinum é uma ameaça principalmente para os bebês , pois a flora intestinal (o conjunto de micróbios do intestino) ainda não está totalmente formada.O botulismo é uma intoxicação alimentar que atinge o sistema nervoso e pode causar tremores, dificuldade de deglutição, moleza no corpo e falta de apetite. Em casos mais graves, há o risco de insuficiência respiratória e de complicações neurológicas.

De acordo com o Guia Brasileiro de Vigilância Epidemiológica, a doença é responsável por 5% das mortes súbitas em crianças menores de 1 ano de idade.

Meu filho ingeriu mel. E agora?

A média de tempo entre a ingestão de mel contaminado e o início dos sintomas é de 12 a 48 horas. Se nesse período seu filho apresentar diarreia, vômitos ou dificuldade para engolir, procure seu pediatra.

Mas o mel que eu dou para o meu filho é orgânico

Mesmo assim é proibido. A bactéria pode estar presente tanto no mel natural como no industrializado.

Apesar de tudo, as crianças maiores de 1 ano podem aproveitar dos inúmeros benefício do mel, que é um produto natural. Além de ser um ótimo adoçante natural, este alimento é cheio de benefícios, capaz de impedir o crescimento de microrganismos, e assim proteger contra doenças. Conta com ação antioxidante e rico em carboidratos e açúcar, sendo uma ótima fonte de energia.

Por fim, é importante lembrar que devemos ter cuidado em relação a ingestão diária recomendada, que é de 3 a 4 colheres de sopa, e não ultrapassar essa quantidade por conta do risco de obesidade.

Fica a dica .

Benefícios do mel para a saúde

O mel é um produto natural obtido a partir do néctar das flores e de excreções da abelha. Além de ser um ótimo adoçante natural, este alimento está repleto de benefícios porque conta com uma forte ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos e assim proteger contra doenças.

Utilizado frequentemente como adoçante, o mel apresenta poderosas funções que vão além :

1. Melhora da imunidade

A inserção de alimentos como o mel na dieta altera a flora intestinal, ao estimular o desenvolvimento de bactérias benéficas ao intestino. Ele também possui ação antibacteriana !

É possível encontrar diversos minerais como selênio, manganês, zinco e vitaminas , além de conter ferro . Um verdadeiro polivitamínico natural .

2. Melhora da tosse

Essa é uma daquelas coisas que a sua avó já dizia e eu reforço : mel é bom pra tosse. Um estudo publicado na revista Pediatrics, identificou a melhora da tosse noturna em crianças após o uso do mel.

Além disso, outro estudo feito com crianças comprovou que o mel pode ser eficaz também na melhora do sono de pessoas que têm gripe porque ajuda a reduzir a inflamação e o inchaço na garganta.

3. Melhora da constipação

Os benefícios incluem o equilíbrio da flora bacteriana do intestino, auxiliando no aumento das bifidobactérias e inibindo o crescimento das bactérias causadoras de doenças. Como resultado, temos uma proteção da flora bacteriana benéfica e melhora da constipação e do desconforto intestinal.

Mas cuidado na dose !

Como todo alimento em excesso pode fazer mal , com o mel isso não pode ser diferente rente. O mel em excesso pode aumentar o nível de açúcar no sangue, fazendo com que ocorra o sobrepeso, e futuramente uma diabetes.

Outro malefício do mel, é que em crianças pode causar botulismo infantil. Por isso a própria ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), não recomenda que crianças menores de um ano façam a ingestão de mel. Tudo por conta de uma bactéria chamada Clostridium botulinum , porque nessa idade, não temos o organismo preparado para eliminar as toxinas produzidas por esta bactéria .

Use 1 colher de sopa ao dia em frutas ou para adoçar sucos .

Existem muitos tipos de mel? Qual a diferença entre eles e há um melhor que os outros?

Há vários tipos de mel. Segundo a legislação brasileira, os méis podem ser provenientes de uma ou de mais origens florais. Sua composição varia em função da espécie da abelha, do tipo de flor, das condições ambientais, das condições de processamento, apresentando, por isso, sabores, cores, odores variados.

Não há um tipo de mel melhor que o outro, quando pensamos no valor nutricional deste alimento.

O que devemos sempre observar é a procedência do mel. O Ministério da Agricultura é o órgão que define e controla os padrões de qualidade deste produto, que quando aprovado recebe o selo “SIF”, mostrando que o produto foi inspecionado. Isso nos assegura sobre sua pureza e sobre a higiene utilizada para coletá-lo e envasá-lo.

Mel ou própolis ?

O mel é produzido pelas abelhas e serve para que elas tenham como se alimentar no inverno. Elas ingerem o néctar das flores, modificam esse néctar dentro do organismo e expelem o mel no espaço correto da colmeia.

Já a própolis é coletada pelas abelhas das plantas. Trata-se de uma substância resinada que é combinada com a saliva do inseto e acumulada para fins de proteção da colmeia.

Os dois ! Ambos são benéficos à saúde .