Tudo sobre natação para bebês

A natação para bebês é uma modalidade que vem sendo cada vez mais procurada por pais que querem estimular e acelerar o desenvolvimento de seus filhos. Estudos já mostraram que a atividade treina a coordenação motora, estimula o sistema cardiovascular, aumenta a capacidade pulmonar e reforça o sistema imunológico.

Normalmente, os pais interessados em colocar seus bebês na natação tem algumas dúvidas que os impedem de dar o primeiro passo. Pensando nisso, separei algumas dúvidas mais comuns sobre o assunto :

1.O contato precoce com a água fará com que ela não desenvolva medo de entrar na piscina ou no mar?

Não . O receio de entrar na água é adquirido depois de um trauma ou por causa dos pais, que repassam seus próprios medos à criança.

2. Bebês que frequentam a piscina têm mais chance de desenvolver problemas no ouvido?

Sim. A dor de ouvido acontece devido a umidade no canal auditivo. Uma atitude que ajuda a evitar o problema é enxugar bem o ouvido da criança e não usar cotonete. Isso porque a cera protege o ouvido contra as bactérias , fornecendo-nos barreira natural a água e reduzindo a umidade.

3. Os bebês com problemas respiratórios se beneficiam com a natação ?

Sim. A natação fortalece a musculatura torácica e reduz os problemas respiratórios crônicos , como a asma . Mas a piscina não deve ser tratada com cloro.

4. Piscina com cloro ou ozônio?

Depende . Para as crianças com problemas respiratórios ou quadros alérgicos ( rinite , dermatite ) a piscina com cloro está contra indicada . Para as demais crianças , o uso do cloro está liberado.

5. A partir de qual idade o bebê pode fazer natação ?

A recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é a partir dos 6 meses de vida, pois nessa idade o pequeno já terá tomado boa parte das vacinas (estando bem imunizado) e o duto do ouvido estará bem desenvolvido, o que diminui o risco de infecções.

6. Quanto mais cedo , mais rápido ele irá aprender a nadar?

Não. O objetivo é apenas estimular a coordenação e desenvolvimento de várias áreas como os sentidos, tato, a audição, o olfato, e a visão. A coordenação motora e o aprendizado só vem após os 4 anos de idade.

7. Tudo bem a criança usar boia?

Não . A utilização da boia durante as aulas de natação não é indicada porque pode limitar a aprendizagem do pequeno.

Atividade esportiva x coronavírus

O mundo passa por um delicado momento enfrentando a pandemia do COVID-19, uma doença respiratória causada pelo coronavírus. Praticamente todos os países do mundo já tiveram casos de contaminação e mortes confirmadas nos últimos meses devido ao vírus.

A rotina de toda população mundial foi alterada e o esporte também sofre os efeitos da pandemia. Aulinhas de natação canceladas, quadras fechadas e crianças confinadas sem nenhuma atividade física .

Mas com a flexibilização da quarentena em muitos estados , fica a questão : será seguro deixar meu filho voltar para a escolinha ?

Natação

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o cloro é um material que serve para a desinfecção de substâncias em superfícies. Essa substância tem papel importante contra fungos, bactérias e outros microorganismos. Ela garante a limpeza da água, além do controle do pH.

Não há registros de transmissão do coronavírus pela água.

Segundo especialistas em ciências farmacêuticas, as características do Covid-19 fazem com que ele seja sensível ao cloro usado nas piscinas. A quantidade aplicada na água é mais que suficiente para romper as membranas que envolvem o vírus e assim, eliminá-lo.

Então, meu filho está seguro nas piscinas?

A resposta para essa pergunta é: depende. Para os nadadores, os principais cuidados não são em relação à água, e sim ao contato em lugares contaminados.

Pode ser um corrimão, a borda, ou mesmo algum material compartilhado, como prancha e toalhas. Se alguém contaminado tocar ou espirrar sobre eles, podem virar um novo meio de transmissão. A transmissão do coronavírus também pode acontecer ao tocar em alguma superfície que foi contaminada por gotículas.

As aulas devem ter redução do número de alunos por período na piscina e não somente por raia .

A escolinha deve fornecer protetor facial ( shield) aos professores que ficam na água e não permitir que alunos compartilhem pranchas ou toalhas . Bebedouros não devem ser utilizados e banhos na saída da piscina , suspensos .

Tênis

Esporte praticado ao ar livre , individual , sem contato físico , pode ser praticado sem nenhuma restrição . Só fique atento ao uso de máscaras ao entrar e sair da quadra e não utilizar bebedouros ou compartilhar garrafinhas de água .

Futebol , vôlei e judô

Modalidades como basquete, vôlei e handebol, por envolverem uma bola que passa pela mão de diversas pessoas, não são recomendadas.
— Além de evitar o contato físico, as pessoas precisam cuidar o contato com a bola. Se ela puder ser tocada por diversos jogadores, existe o risco de transmissão do vírus

O mesmo vale para o judô e lutas marciais . Praticado em ambiente fechado , com intenso contato físico , o risco de contrair a doença é muito alto .

Já o futebol , praticado ao ar livre e com a bola no chão , oferece um risco bem menor , sendo até liberado para os jogadores profissionais . Ainda assim, os infectologistas ressaltam que é preciso seguir os processos básicos de higiene, como lavar as mãos regularmente, não levá-las ao rosto e cobrir espirros com o antebraço.

Use o bom senso e avalie sempre como a escolinha do seu filho está realizando as medidas preventivas .